MINHA HISTÓRIA

O cantor e compositor pernambucano Geraldinho Lins sabe como ninguém o significado da expressão “Não pare, não!”. De janeiro a janeiro, o artista coloca os amantes do bom forró para dançar e cantar ao som de sucessos como “Amor de Sertão”, “Destá”, “Xote conquistador” e outros. Geraldinho é presença garantida nos principais festejos juninos do País, a exemplo do São João de Caruaru e de Campina Grande; bem como, ao longo de todo o ano, em apresentações realizadas em casas noturnas, empresas privadas, festas particulares e prefeituras. Além disso, este ano, pela sétima vez seguida, o cantor liderou um dos trios elétricos do maior bloco carnavalesco do mundo, o Galo da Madrugada.

Nascido Geraldo Pereira Lins Filho, na cidade de Serra Talhada, em pleno Sertão pernambucano, o primeiro contato de Geraldinho Lins com a música aconteceu aos 13 anos de idade, ao ganhar o primeiro violão de sua mãe. “Era um presente que eu esperava da minha mãe desde os dez anos, mas ela tinha medo que eu misturasse as notas musicais com as notas escolares”, recorda em tom de brincadeira. Sua paixão pelo forró, porém, viria alguns anos mais tarde, quando a família residia em Caruaru. Foi na Capital do Forró que Geraldinho conheceu o Trio Nordestino e seu tradicional forró pé de serra, selando uma paixão que está distribuída em mais de 200 canções de sua autoria, que incluem ainda ritmos como xote, baião, caboclinho, frevo de bloco e frevo rasgado.

NA LINHA DO TEMPO

Início
  • 1981 - Primeiras Notas

    Geraldinho ganha um violão de sua mãe, Era um presente que eu esperava da minha mãe desde os dez anos, mas ela tinha medo que eu misturasse as notas musicais com as notas escolares.

  • 1989 - 3° lugar no Festival de Música – Arte Contato

    Geraldinho conquista o 3° lugar no Festival de Música – Arte Contato. No ano seguinte começa a tocar profissionalmente na noite do Recife.

  • 1991 - Banda Flor da Pele

    Geraldinho, começa a divulgar a música Pernambucana com a Banda Flor da Pele.

  • 1992 - Canta Nordeste

    Geraldinho chega às finais do Festival Canta Nordeste, promovido pela Rede Globo. Neste mesmo ano conquista o 1º e o 3º lugar do Arte Contato.

  • 1993 - Festival UNICANT

    Conquista o prêmio de melhor letra no Festival UNICANT.

19811989199119921993

Sua primeira banda, a Flor da Pele, foi formada por colegas de colégio. Em seguida, veio a Quenga de Coco, grupo com o qual Geraldinho Lins se apresentou em diversos locais do País, a exemplo da tradicional casa Canto da Ema, em São Paulo. Nos últimos dez anos, o artista tem atuado em carreira solo, conquistando fãs em todo o Nordeste, com shows da Bahia ao Maranhão, bem como outras capitais, a exemplo de São Paulo e Rio de Janeiro, cidades onde o artista bateu recorde de público em todos os shows.

Mas as apresentações não têm se limitado ao território nacional. No primeiro semestre de 2014, Geraldinho levou seu forró à Europa em uma turnê que passou pela França, Portugal, Alemanha e Inglaterra. A receptividade de sua música foi tão positiva que novos shows na Europa já estão agendados para este ano, quando Geraldinho comemora 25 anos de carreira.

Para celebrar essas mais de duas décadas dedicadas à música, Geraldinho Lins prepara o lançamento de um novo DVD (o quarto de sua carreira) e também um CD. Geraldinho Lins possui 15 CDs lançados, sendo nove na carreira solo, e três DVDs – o primeiro deles foi gravado em 2005 e conquistou o DVD de ouro pelas 25 mil cópias vendidas.

Atualmente, Geraldinho Lins está à frente de uma equipe de 20 profissionais, entre técnicos, produtores e roadies. Sua banda é formada por Sandro Pick (bateria), Sandro Araras (percussão), Saulo Alves (contrabaixo), Éder do Acordeon (sanfona), Marquinhos de Casa Amarela (zabumba), Daniel Félix (teclados) e Kiel Hernandez (guitarra). É contratado exclusivo da Luan Promoções, uma das maiores produtoras do País – que detém a exclusividade, no Norte e Nordeste, de nomes como Zezé di Camargo & Luciano, Fagner, Luan Santana e Victor e Léo.